A Prefeitura de São Manuel, ou melhor, a atual administração (que em nada difere das anteriores, em vários ou em todos os quesitos!), soltou uma nota fazendo observações a respeito da suspensão da licitação do transporte coletivo em nossa cidade, suspensão essa orientada pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo.

Nela, o Prefeito tenta esclarecer sobre o que aconteceu, mas, de forma infeliz, mais uma vez, promove ataques à imprensa que tenta dar voz ao povo e questionar a respeito de dúvidas que pairam sobre nossa nebulosa situação administração pública.

Como o 'cala boca já morreu e quem manda em minha boca sou eu' é hoje, democraticamente, a ordem do dia (desde de que se responda por aquilo que se diz), ao atacar a imprensa que questiona os motivos de tantos contratos em sistema de emergência (demonstrando ineficácia no sistema licitatório da Casa Branca), o Prefeito Ricardo Salaro parece ter incorporado o 'espírito da Gerarda', o mesmo que incorporou em Marcos Monti ou em Baroni que passaram mais da metade de suas administrações ameaçando e processando judicialmente jornalistas, radialistas e até cidadãos.

Assim não vai, Prefeito. Acredite! Mais uma nota de seu Gabinete vem de encontro àquilo que aqui se publica.


Leiam alguns trechos:


"Compreendemos que os entraves podem ocorrer e que situações como essa podem gerar críticas, mas não serão admitidas quaisquer ofensas caluniosas aos zelosos servidores que atuaram com absoluto esforço para que o processo saísse do papel.

Tampouco serão admitidas inverdades que insinuarem qualquer prática delituosa por parte dos servidores, sem a devida comprovação por seus acusadores."


E MAIS:


"Há 37 anos o transporte público é o que se conhece e em todo esse tempo, pouco se viu de alguns mal-intencionados em buscar qualquer solução para isso. Muito pelo contrário. Enquanto conveniente, o silêncio imperou.

Para a total lisura do procedimento, a Prefeitura estará informando o Ministério Público dos fatos e abrindo processo de sindicância administrativa para apurar as denúncias feitas em uma rádio comunitária para assim verificar se há ou não indícios de direcionamento ou favorecimento a algum interessado na concessão do serviço."

*O atual Prefeito acredita defender os servidores públicos, os quais ele considera 'atacados' pela imprensa e os chama de zelosos. Mas até agora, em dois anos e meio, não houve sequer uma só valorização aos funcionários públicos;
 
*O atual Prefeito sabe que a imprensa local, em sua maioria, sempre defendeu a população no que tange os maus serviços prestados pela empresa Cidade Paraízo, cobrando melhorias e brigando contra o descaso e principalmente os aumentos nas tarifas autorizadas pelo Executivo;
 
*O atual Prefeito, em campanha, sempre elogiou os serviços úteis e laboriosos prestados pela imprensa, principalmente de emissora comunitária que, como a própria denominação aponta, é COMUNITÁRIA! Serve à comunidade, papel este que deveria ser praticado também pelo Executivo;
 
*O atual Prefeito acredita que a cidade está alçando voos cada vez maiores e que em pouco tempo seremos uma metrópole progressista, com empregos a dar com pau, geração de renda e justiça para todos... mas não sai do Gabinete, não visita os Bairros, não atende o povo e não cumpre as promessas de campanha;

*O atual Prefeito acredita que é candidato em 2020 com reais chances de reeleição... talvez por não saber interpretar textos, assimilar críticas ou ler uma planilha com estatísticas de pesquisas de campo.


ENFIM... os políticos, em sua maioria, continuam olhando para o povo como meros espectadores de seus espetáculos fadados ao fracasso. 
Não porque não tenham atrações... até têm! Mas cada vez menos o povo está disposto a pagar para assistir um show de horrores...

Últimas Notícias : Pages : FM Integração