As moradoras de Bauru e região entre 50 e 69 anos de idade podem realizar, até o próximo sábado (16), mamografias grátis sem necessidade de pedido médico, por meio da carreta do Programa Mulheres de Peito, serviço-móvel da Secretaria de Estado da Saúde.

O veículo está na Rua José Ferreira Marquês, até a quadra 06 (Em frente à CIA do Caldinho), no Parque Vitória Régia. Vale destacar que o atendimento é destinado ao público geral nessa faixa etária.

A dona de casa Salete Pelizzaro realizou recentemente a mamografia e descobriu alguns nódulos benignos no seio. “Por isso, é muito importante fazer o exame. Graças a Deus, os nódulos são benignos. Quanto mais cedo isso for diagnosticado, melhor”, revela.

Pedido médico

Para as mulheres entre 50 e 69 anos de idade, não há necessidade de pedido médico de mamografia na realização do exame nas unidades móveis. “Não existem sintomas fáceis de identificar, pois o câncer de mama pode ser silencioso. Quanto mais avançada a idade, maiores as chances de ter câncer de mama”, explica o mastologista Luiz Henrique Gebrim, que alerta que mulheres de todas as idades podem ser atingidas pela doença.

A carreta atende pacientes mais jovens. No entanto, em situações como essa, é obrigatório levar o pedido médico, além do RG e do cartão do Sistema Único de Saúde (SUS). “O exame salva vidas. A mamografia faz uma detecção precoce, o que não impede que o câncer apareça, mas a descoberta em estágio inicial impede que a enfermidade evolua”, salienta a supervisora do Mulheres de Peito, Fabiana Angélica de Oliveira.

O veículo oferece exames de mamografia de segunda a sexta-feira, das 9h à 18h, e aos sábados, das 9h às 13h, exceto feriados. As imagens captadas pelos mamógrafos são encaminhadas para o Serviço Estadual de Diagnóstico por Imagem (Sedi), serviço da pasta que emite laudos a distância, na capital paulista. O resultado sai em até 48 horas após a realização do procedimento.

Exame

A iniciativa busca ampliar o acesso e incentivar as mulheres a realizarem exames de mamografia pelo SUS em todo o Estado. Para isso, as carretas percorrem os municípios paulistas constantemente.

O câncer de mama é a maior causa de morte por tumores em mulheres no Brasil e também em São Paulo. “O acesso ao exame de mamografia agiliza o diagnóstico e o tratamento precoce para a doença”, afirma o secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann.

Caso seja detectado algum problema nos exames realizados nas carretas ou nos serviços de saúde agendados por telefone, a paciente é encaminhada para acompanhamento e tratamento na unidade da Rede Hebe Camargo de Combate ao Câncer mais próxima da residência.

Estrutura

As unidades móveis de mamografia contam com uma equipe multidisciplinar composta por técnicos em radiologia, profissionais de enfermagem, funcionários administrativos e um médico ultrassonografista.

As carretas possuem 15 metros de comprimento, 4,10 metros de altura e, quando abertas, 4,90 metros de largura. Além do mamógrafo, cada veículo é equipado com aparelho ultrassom, conversor de imagens analógicas em digitais, impressoras, antenas de satélite, computadores, mobiliários e sanitários.

Desde o início do programa, em 2014, os veículos já realizaram mais de 185,8 mil exames, sendo 176.254 mamografias, 6.801 ultrassonografias de mama, 729 biópsias de mama e encaminharam 2.018 mulheres para tratamento oncológico em unidades estaduais.

Agendamento

O programa também possui o telefone 0800-779-0000 para o agendamento de exames de mamografias, marcados via central de vagas estadual em mais de 200 serviços espalhados pelo Estado. Para as mulheres dentro da faixa etária do programa, 50 a 69 anos, também não há a necessidade de pedido médico.

Caso seja detectado algum problema nos exames realizados nas carretas ou nos agendados via 0800, as mulheres são encaminhadas para acompanhamento e tratamento em um hospital de referência da rede estadual. (Portal do Governo)

Últimas Notícias : Pages : FM Integração

Thumbnail Maior jogador da história do futebol argentino, Diego Armando Maradona morreu nesta quarta-feira (25) aos 60 anos. Maradona sofreu uma parada cardiorrespiratória em sua casa em Tigre, segundo o jornal argentino “Clarín”. O ex-jogador sofreu uma delicada cirurgia no cérebro...