O estado de São Paulo chegou a 8.561 mortes provocadas pelo novo coronavírus e 129.200 casos confirmados da doença.

Segundo boletim divulgado pela gestão João Doria (PSDB), nesta quinta-feira (4), entre as pessoas diagnosticadas com a Covid-19, 23.664 mil foram internadas, mas acabaram curadas.

Dos 645 municípios paulistas, houve pelo menos uma pessoa infectada em 543 cidades, sendo 278 com uma ou mais mortes.

Entre os mortos no estado, 4.937 eram homens e 3.624, mulheres.

Os óbitos continuam concentrados em pacientes com 60 anos ou mais, totalizando 73,1% das mortes.

Segundo o governo, a mortalidade tornou-se maior entre 70 e 79 anos (2.013), passando para a segunda posição a faixa de 60 a 69 anos (1.972) e 80 e 89 anos (1.686 registros).

Os principais fatores de risco associados à mortalidade são cardiopatia (58,3% dos óbitos) e diabetes mellitus (42,8%).

As taxas de ocupação dos leitos de UTIs (unidades de terapia intensiva) eram de 82,4% na Grande São Paulo e 71,4% no estado.

O número de pacientes internados no estado é de 12.478 pessoas, sendo 7.679 em enfermaria e 4.799 em leitos UTIs.

CAPITAL

Na cidade de São Paulo a taxa de ocupação de UTIs era de 62%.

Boletim divulgado nesta quinta à noite pela gestão Bruno Covas apontava 622 pessoas internadas em UTIs dos hospitais municipais. Havia um total de 1.178 leitos de terapia intensiva, entre públicos e que podem ser contratados em hospitais privados, exclusivos para pessoas com o novo coronavírus.

De acordo com o documento da prefeitura, o município de São Paulo somava nesta quinta 8.860 mortos, sendo 4.568 deles foram confirmados e outros 4.292 ainda sob investigação.

Na cidade eram mais de 73 mil casos confirmados da doença. E havia outros 201.706 mil suspeitos.

OS NÚMEROS

- 8.561 mortes pela Covid foram registradas no estado de São Paulo, sendo 285 em 24 horas

- 129.200 pessoas foram contaminadas em 543 municípios paulistas, diz o governo

- 19,45 mortes por 100 mil habitantes é a taxa de letalidade no estado, segundo balanço

- 71,4% é o índice de ocupação de leitos de UTI, na média do estado de São Paulo. (Jcnet)

Últimas Notícias : Pages : FM Integração

Thumbnail Maior jogador da história do futebol argentino, Diego Armando Maradona morreu nesta quarta-feira (25) aos 60 anos. Maradona sofreu uma parada cardiorrespiratória em sua casa em Tigre, segundo o jornal argentino “Clarín”. O ex-jogador sofreu uma delicada cirurgia no cérebro...