Um homem de 18 anos é acusado de matar duas pessoas e ferir uma terceira depois de receber uma carona ao sítio – onde estava morando – e para roubar um carro acabou cometendo os crimes.

O caso foi registrado no Conjunto Habitacional Joao Mellão, em Areiópolis (SP), às 20h55 dessa segunda-feira (06).

Morreu no local Antonio Fusco, 68 anos e ainda foi ferido o sobrinho de 20 anos, que dirigia o carro.

A Polícia Militar informa que apareceu na base de Areiópolis onde apareceu um homem chamado Lucas comunicando um crime.

Ele contou que seu irmão inicial E. tinha saído com um carro GM Astra com o tio Vilson, e junto estavam outras pessoas: Antonio e Luiz.

Elil havia dado carona para Luiz até a sua residência, no “Sítio do Reinaldo”, antiga Granja, a pedido do seu tio Vilson.

Como houve demora, Lucas foi procurar pelo irmão e o encontrou caminhando em uma estrada de terra próximo ao sítio. Ele socorreu o irmão ao PS. “E.” disse que o tio deveria estar morto no sítio e o autor seria quem ele deu carona chamado Luiz.

Os PMs foram ao endereço e localizaram Antonio Fusco morto com ferimento no peito. Nas buscas, o autor e sua amásia, não estavam mais ali, nem o carro da vítima, um GM Astra cinza placa final 0730.

O internado que foi ferido disse o que ocorreu: estava ele e seu tio Vilson no banco da frente, e Luiz e Antonio no banco de trás. Ao parar para deixar Luiz no sítio, sentiu um forte golpe na altura do pescoço e sem entender o que estava acontecendo olhou para trás e viu Luiz com uma “faquinha”, um pouco maior que um canivete. O mesmo agressor já tinha agredido Antonio que desfaleceu dentro do carro.

Houve ainda golpe contra o seu tio Vilson no abdômen e apesar de feridos eles tentaram de desarmar Luiz, que sem dizer nada continuava a desferir golpes com a faca nos dois. “E.” consegiu sair do carro, mas seu tio não. Ele ainda tentou entrar no carro pela janela para evitar as agressões, mas foi golpeado várias vezes de novo.

Ele ainda encontrou a amásia do agressor de malas prontas e ela disse que o rapaz se escondesse no curral, onde ele ficou por 30 minutos, até que Luiz deixou o local e foi embora, assim ele começou a caminhar pela estrada de terra até ser socorrido.

Depois a polícia encontrou morto também Vilson Gomes de Moraes, de 56 anos que era agente de segurança.

Luiz Augusto Galdino, de 18 anos e a mulher foram  presos  no Terminal Rodovíário de São Manuel.

Autor Luiz Augusto Galdino, de 18 anosAuto:r Luiz Augusto Galdino, de 18 anosAntonio Fusco, 68 anosVilson Gomes de Moraes, de 56 anos

 

 

 

Policia Cientifica esta no local. (Rádio Integração - São Manuel, com informações da Polícia Militar e Agencia14/News)

Últimas Notícias : Pages : FM Integração