Papa Francisco nomeou nesta quarta-feira (8) o padre Ângelo Ademir Mezzari, de 65 anos, como novo bispo auxiliar da Arquidiocese de São Paulo.

Atual pároco da Igreja Nossa Senhora das Graças, em Bauru, no interior de São Paulo, Mezzari deve tomar posse na capital paulista no dia 4 de outubro, em missa na Catedral da Sé.

Em mensagem enviada à comunidade católica paulista, o cardeal arcebispo de São Paulo, dom Odilo Pedro Scherer, manifestou alegria pela nomeação do novo bispo auxiliar.

“Acolho com alegria e dou as boas-vindas ao novo Bispo Auxiliar para servir o numeroso povo de Deus desta Arquidiocese, como Bispo, juntamente com o Arcebispo e os demais Bispos Auxiliares. Suplico ao Espírito Santo que o ilumine e fortaleça para o exercício de sua missão episcopal”, disse Scherer.

Natural do município de Forquilhinha, em Santa Catarina, mesma cidade onde nasceu Dom Paulo Evaristo Arns, arcebispo emérito de São Paulo que faleceu em 2016 aos 95 anos, vítima de pneumonia, o padre Ângelo Mezzari se somará aos outros seis bispos auxiliares da Arquidiocese de São Paulo, que é composta ainda pelos bispos Dom Carlos Lema Garcia, Dom Devair Araújo da Fonseca, Dom Eduardo Vieira dos Santos, Dom Jorge Pierozan, Dom Luiz Carlos Dias e Dom José Benedito Cardoso.

A ordenação episcopal do padre está marcada para o dia 19 de setembro, no Santuário do Sagrado Coração Misericordioso de Jesus, em Içara, diocese de Criciúma, em Santa Catarina, onde ele passará de padre para bispo.

Formação e agradecimento

 

Além de formado em Teologia e Filosofia, o novo bispo auxiliar de São Paulo é bacharel em Comunicação Social e Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná. Em 2003, ele obteve o grau de Mestrado em Teologia Dogmática na Pontifícia Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção, na capital paulista, com uma tese sobre “Revelação e Comunicação”.

Ao saber da nomeação pelo Papa Francisco, o padre Ângelo Ademir Mezzari emitiu comunicado agradecendo a confiança do pontífice.

“Com muita fé acolho esta nomeação, e de coração dei meu assentimento, com tremor e temor, mas sei que é o mesmo Senhor, pelo Sucessor de Pedro, que me convida a continuar servindo com amor e dedicação a sua Igreja, agora na Ordem Episcopal. Irei de coração aberto, acolhendo o que Deus para mim preparou e servir esta Igreja com generosidade, na missão que me for confiada”, afirmou o padre Ângelo.

Fonte:G1\ Bauru e Marilia.

Últimas Notícias : Pages : FM Integração